Prefeitura de

Turvo

Buscar

Igreja Matriz

Igreja Nossa Senhora da Oração

Em 17 de outubro de 1916, o bispo Diocesano Joaquim Domingues de Oliveira permite a construção de uma capela de madeira, com a condição de que em cinco anos, construa-se uma de alvenaria. Esta serviria de escola durante a semana para alunos de 1ª a 4ª séries.
Em 24 de abril de 1924 é dada a benção solene para a nova capela, segundo ritual romano. A igreja localizava-se onde é o Grêmio Turvense e foi demolida depois de ser usada como teatro. Hoje se lamenta muito esse fato. Em 19 de janeiro de 1930, o padre Antonio Luiz Dias, acompanhou seu coadjutor padre Paulo Rossi, até a capela, confiando-lhe Turvo, Rodeio D’Areia, Jundiá, Morro Chato, Praia Grande, Volta Grande (JM), Pinheirinho, Serra da Pedra, Morro do Louro, Rio do Salto, Pilão, Rocinha e Amola Faca.
Em 16 de julho de 1932, depois de dois anos padre Paulo Rossi deixou Turvo, que passou aos cuidados dos padres Servos de Maria. A 10 de março de 1937, um dos filhos da congregação. Padre Pelegrino (Ugo Polli) tomou posse em Turvo, já então elevada a situação de capela curada. Outubro do mesmo ano recebeu como auxiliar o padre Paulo Veneziam.
Animado, o povo com a presença de dois zelosos sacerdotes, não mede sacrifícios materiais e espirituais para cumprir no mais breve prazo possível as exigências para a criação da paróquia em 1937.
Assim já em 22 de outubro de 1937 o arcebispo Metropolitano em visita pastoral, recebido com grandes manifestações de carinho pelo povo procede a benção da pedra fundamental da nova igreja matriz em terreno doado por Rômulo Pescador (mais de um hectare de terra).
O desmembramento se deu no ano seguinte pelo decreto de 31 de março de 1938, havendo o arcebispo nomeado o primeiro pároco padre Paulo Veneziam em provisão de 07 de dezembro do mesmo ano.
A tomada de posse aconteceu no dia 17 de janeiro de 1939 pelo representante do arcebispo padre Miguel Giaca, vigário de Nova Veneza. O dinâmico vigário padre Paulo Veneziam elaborou a planta da matriz e executou com perfeição, aliado ao construtor Augusto Daminelli, Abramo Trichês e famílias da comunidade.
Em 1942 os superiores necessitaram de seus serviços no Chile, para onde foi transferido, continuando suas atividades apostólicas precisamente na Patagônia Chilena. A paróquia de Nossa Senhora da Oração se desenvolveu tão rapidamente que logo se desmembrou em outras duas: Jacinto Machado e Timbé do Sul.
O próprio espírito de solidariedade e mutua colaboração da igreja, sempre em boas relações com o poder civil, proporcionou e incentivaram a formação de novas comunidades, novas capelas, como também despertou o senso de cooperativismo em toda zona rural.
Em outubro de 1942 o arcebispo metropolitano cedeu a administração da paróquia a ordem Servos de Maria, sendo inaugurada a igreja matriz.
A 11 de janeiro de 1943 iniciou-se a construção do Seminário Menor dos Servos de Maria – diretor Frei Gregório Dal Mont e início da construção do colégio Servos de Maria.
Dia 05 de janeiro de 1947, em grande freqüência do povo houve a festa solene da primeira missa do reverendo padre Amílcar Gabriel, primeiro sacerdote do município.
A 20 de março foi iniciada a construção da nova casa paroquial.


Galeria de Fotos

Localização