Prefeitura de

Turvo

Buscar

Seminário Servos de Maria

categorias: Atrativos,

Servos de Maria

Bonfilho, Boajunta, Maneto, Amadeu, Ugucio, Sostenes e Aleixo: estes são os nomes com que foram canonizados os setes homens que por volta da metade do século XII deram início a Ordem dos Frades Servos de Santa Maria, em Florença, na Itália. A igreja e a ordem veneraram-nos sob o título de Sete Santos Fundadores. A ordem foi aprovada pela igreja em 1304.
A história dos Servos de Maria no Brasil tem início do ano de 1920, quando o Papa Bento XV pediu que a ordem assumisse a missão no Acre e Purus. Imediatamente quatro Servos de Maria e 10 irmãs da congregação das Servas de Maria Reparadoras abandonaram sua pátria e vieram para o Brasil, iniciando a fundação da igreja no então território do Acre. A partir do Acre a ordem começou a se espelhar por outras regiões do Brasil: no centro sul (São Paulo, Rio de Janeiro), e no Sul (Curitiba, Araranguá e Turvo). Por ordem de fundação:
Rio de Janeiro, Convento e Paróquia Nossa Senhora das Dores em 1924
Turvo, Convento e Paróquia Nossa Senhora da Oração, em 1937
São Paulo, Convento e Paróquia Nossa Senhora das Dores, em 1942
São José dos Campos, Seminário em 1956
São Paulo, Casa Provincial
Curitiba, Casa de Formação

Em Turvo, a vinda dos Servos de Maria para o sul do país foi motivada pela necessidade de se formar no Brasil mesmo os futuros frades e padres da ordem. E a região sul sempre foi e ainda continua sendo uma fonte de vocações.
Aqui no sul, os Servos de Maria iniciaram concomitantemente suas atividades em Araranguá e Turvo. De Araranguá, os Servos de Maria saíram em 1952, quando a paróquia foi desenvolvida a diocese. Além dos trabalhos próprios da paróquia, os servos até hoje atendem as diversas capelas interioranas e o curato de Ermo.
O seminário começou a funcionar provisoriamente numa casinha de madeira em Araranguá. Depois passou para uma outra sede provisória em Turvo, numa casinha localizada onde está o clube Grêmio Turvense. O prédio do seminário foi inaugurado em 1944. Em 1960 foi inaugurada a nova ala.
Uma outra atividade significativa do seminário e departamento agropecuário que tem como único objetivo produzir fundos para a manutenção do seminário, pois a contribuição financeira dos pais dos alunos seminaristas é insuficiente para suprir todas as despesas.

Histórico do Colégio Servos de Maria

No início da década de 70, em todo o Vale do Rio Araranguá não havia nenhum curso de segundo grau a não ser na sede do município de Araranguá. Todos os alunos do município que formavam as três comarcas do vale (Araranguá, Turvo e Sombrio) deviam deslocar-se para Araranguá para cursarem o ensino médio. Talvez hoje isso não significa muito, mas convém saber que naqueles tempos, os meios de transportes coletivos eram bem mais precários e que a única via pavimentada era a BR 101 que passava a margem dos municípios do vale. Essa situação, aliada as dificuldades já mencionadas devemos acrescentar uma outra: a política do governo estadual da época de não abrir colégios de segundo grau em municípios pequenos.
Naquela época, dentro da comarca, o Seminário Menor Nossa Senhora das Dores era a única entidade com espaço físico e uma estrutura básica mínima para o funcionamento de um colégio de segundo grau. Depois de algumas conversas, sob a coordenação do padre Nivaldo José Machado e do prefeito de Turvo Ires Olivo, reuniu-se no dia 24 de abril de 1971 no seminário o grupo que fundaria o colégio. Faziam parte do grupo os padres da comunidade do seminário: Nivaldo José Machado, José Antônio Fresch, Tomas Trompetti e Nereu M. Milanez e os prefeitos de Turvo Ires Olivo, de Meleiro Anfonso Bendo Costa e Timbé do Sul Antonio Zilli.
Com a decisão de todos que a idéia devia ser posta em prática e com o empenho de todos estes e outros que com eles se juntaram, no dia 06 de março de 1972 o colégio iniciou o seu ano letivo. Um mês depois veio o decreto autorizando o funcionamento: E/SEE-5.4/N147 de 13/04/72.
Como é característica de quem é jovem, o colégio teve participação ativa em todos os setores que lhe são próprios em todos os eventos conhecidos na região: setor cultural, esportivo, juvenil, estudantil e social.
Dois anos após sua abertura o colégio iniciava a construção do ginásio em 1974 e já havia sido concluído em dezembro de 1976. Isso deu um impulso muito grande ao setor esportivo e veio a preencher a carência de lugar próprio para um lazer sadio, principalmente na região.
Colégio Servos de Maria era um colégio essencialmente de 2º grau, por isso nunca trabalhou com muitos alunos. Iniciou suas atividades com 58 alunos divididos em duas turmas de primeiro ano. No ano seguinte, contando com 1º, 2º anos, o colégio atingiu a 123 alunos chegando no ano de 1978 com 277 alunos.


Galeria de Fotos

Localização

Avenida Municipal, 3100

Como chegar:

Sentido ao município de Timbé do Sul